• Bark

Bark

Preço normal R$ 90,00 BRL

Por Georges Didi-Huberman
Traduzido por Samuel E. Martin

O texto prossegue como uma série de reflexões, acompanhadas pelas fotografias da visita tiradas por Didi-Huberman. As fotografias não são pretendidas como arte - Didi-Huberman confessa que "fotografou praticamente tudo sem olhar" - mas mesmo assim se aproximam disso. Didi-Huberman nos conta que seus avós morreram em Auschwitz, mas seu relato é mais universal do que biográfico. Enquanto caminha de um lugar para outro, ele observa que em alemão bétulas são "birken"; Birkenau designa o campo onde as bétulas crescem. Didi-Huberman vê e fotografa o "muro de execução" reconstruído; os pisos do crematório, testemunhas esquecidas do assassinato; e as bétulas, belas mas também parecendo grades de prisão. Ao tirar suas próprias fotografias, ele pensa nas famosas imagens capturadas em 1944 por um membro do Sonderkommando, a única documentação fotográfica do campo antes que os alemães o destruíssem, na esperança de esconder as evidências de seus crimes. Didi-Huberman observa uma "bizarra proliferação de flores brancas exatamente sobre os poços de cremação". Os mortos não estão ausentes.

🏅 "Bark" foi nomeado vencedor do Prêmio de Tradução da Fundação Franco-Americana de 2018.

ISBN 9780262036849
Editora The MIT Press
Encadernação Capa dura
Formato 12 x 17 cm
Nº de páginas 136
Idioma Inglês
Ano 2017